O momento de começar a definir os detalhes da formatura está chegando. Você, um dos integrantes da comissão de formatura, tem a consciência de que fará parte de todas as escolhas e será responsável por contribuir para a realização do sonho da sua turma.

No entanto, essa tarefa exige organização e planejamento, principalmente entre os membros da comissão. Para que isso aconteça da melhor maneira e sem contratempos, o estatuto da comissão de formatura é essencial.

Pensando nisso, neste post abordaremos algumas dicas para que o estatuto da comissão seja feito da melhor maneira, além de explicar a sua importância. Continue a leitura!

O que é o estatuto da comissão de formatura?

O estatuto da comissão é um documento essencial para a criação de uma associação e deve ser registrado em cartório em nome de uma pessoa jurídica. O seu objetivo é assegurar todos os direitos dos membros da comissão, suas obrigações, além de deixar registrado o que os outros associados podem esperar dessas pessoas ao longo do período de organização dos eventos de formatura.

Apesar de não ser obrigatório, o documento é de fundamental importância. Em uma situação hipotética, imagine uma turma grande de formandos que contém algumas inimizades e até mesmo favoritismo. Ou ainda, imagine uma turma pequena que precisa juntar-se a outras com o objetivo de contribuir na arrecadação. Em ambas as situações, as circunstâncias certamente influenciarão nas decisões a serem tomadas.

O estatuto contribui para que todas as decisões sejam tomadas em assembleia, estando presentes todos os membros ou a maior parte deles. Algo só será feito caso a maioria tenha concordado.

Quais elementos devem conter no estatuto?

Alguns elementos são imprescindíveis no estatuto. A seguir, selecionamos os principais. Acompanhe!

Nome de cada membro da comissão

O estatuto é um documento oficial da comissão de formatura. Portanto, todos os envolvidos nesse grupo devem estar especificados, assim como suas funções.

Hierarquia da comissão

Qualquer assembleia tem sua hierarquia a ser respeitada. Na comissão, isso não é diferente. Assim, o estatuto deve especificar quem é o presidente, vice-presidente, secretário, tesoureiro, entre outros cargos. As funções dentro de uma comissão dependem do seu tamanho e da necessidade observada pelos seus membros.

Quórum de deliberação

Um fator de suma importância para que não haja problemas é como a comissão se organizará para que se realize reuniões com o objetivo de tomar decisões. Por isso, é necessário que se determine qual será o número mínimo de votantes, como isso será repassado aos demais formandos e como será realizado o registro dos presentes.

Definição de prazos de pagamentos

Quando se trata de dinheiro, é necessário que tudo esteja muito bem explicado. Principalmente porque envolverá dinheiro dos outros formandos e de seus familiares. Por essa razão, é necessário que se coloque todos os prazos de pagamento e como esse dinheiro será administrado, apresentando as quantias necessárias para o baile, colação e outros eventos extraoficiais.

É necessário que esteja claro, também, como será a prestação de contas da comissão para o restante dos formandos. Os outros associados desejam saber como o dinheiro está sendo gasto já que eles pagam por tudo que está sendo decidido.

Percebeu a importância do estatuto da comissão de formatura? Contendo essas cláusulas essenciais, a comissão corre um risco bem menor de problemas ao longo do período de organização.

O que achou deste conteúdo? Existe algum outro ponto que você também considera essencial conter no estatuto? Compartilhe conosco deixando um comentário no post!

Escreva um comentário

Share This